quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Já não o suporto

O meu homem tem um olho clínico para as pessoas. Eu chateio-me com ele porque ele não dá descontos. Quando gosta, gosta, quando não gosta... está tudo estragado. Quando a M. começou a namorar com esta personagem, ele disse-me logo que não gostava dele. Que lhe parecia tudo muito forçado e artificial, e que ele não era de fiar. Eu fartei-me de me chatear com ele. Fartei-me de pedir-lhe que o tolerasse, porque afinal a M. é nossa amiga e eu não queria afastar-me dela. O meu homem também gosta muito da M., mas ela agora tem um ponto negativo: o namorado. Ele tolera-o, com esforço, mas não lhe dá muita conversa.
Agora quem já não o suporta sou eu! Eu que no princípio ainda o desculpei... que tentava ver apenas as coisas boas que fazia à minha amiga, agora já não tenho paciência e só me apetece bater-lhe, a cada vez que o oiço! Acho que neste momento o mal que lhe tem feito, supera o bem que lhe fez em tempos. Ela gosta dele, e o problema é esse. Eu como amiga tento que ela se oiça a ela própria, porque não me vou meter na relação, e muito menos opinar sobre o que deve ou não fazer. Mas a vontade que tenho muitas vezes é de dizer-lhe para o meter a andar, que ele não a merece. Que nervos que me dá.
Um dia destes fiquei mais descansada porque uma das amigas dela lhe diz, exactamente aquilo que eu penso mas não digo, que não esconde que não gosta dele, e que acha que não é homem para ela.
Acho que está prestes a chegar ao fim esta relação. Pelo menos sinto que a M. já não tem tanta certeza de querer estar com ele. Espero que acabe depressa, para o bem dela.

1 comentário:

Rita C disse...

Uma verdadeira amiga preocupa-se, mostra preocupação e diz na cara o que pensa, mesmo que custe. Pode não te ligar nenhuma a tua amiga mas vai saber que te preocupas com o bem estar dela e de certeza que nao te leva a mal. Digo eu que por experiência propria ouvia o que queria e o que não queria das minhas amigas a proposito de uma relação que tive há uns anos atrás... Hoje em dia posso dizer que são as minhas grandes amigas... e tanta razao que tinham em dar-me na cabeça...

Fala com a tua amiga tb. É um conselho.

Beijos

Rita